Qual é a NR-10 de eletricidade e o que ela diz?

4 minutos para ler
Tempo de leitura: 3 min

A NR-10, também conhecida como NR eletricidade, aborda os procedimentos e ações que devem ser seguidos para garantir as melhores condições de trabalho, protegendo a saúde do profissional e aumentando a segurança em locais onde ele possa interagir com serviços de eletricidade ou instalações elétricas, ainda que indiretamente.

Ou seja, mesmo que uma obra não esteja ligada diretamente à questão elétrica, as regras da NR-10 devem ser consideradas pela empresa antes de qualquer ação.

Para que você entenda como a NR-10 funciona na prática, a seguir, mostraremos como as suas regras ajudam a evitar acidentes em uma obra. Continue com a gente e confira!

Proteção contra incêndio e explosão

O parágrafo 10.9. da NR-10 é basicamente dedicado às instruções para garantir maior proteção contra incêndio e explosão em áreas onde contenham instalações ou equipamentos elétricos.

Por exemplo, todos os equipamentos, materiais, peças etc. encontrados no local devem ser avaliados e aprovados pelos critérios do Sistema Brasileiro de Certificação, assegurando risco mínimo de explosões.

Além disso, esses mesmos objetos precisam contar com proteções especiais e ainda dispositivos de descargas elétricas para casos de emergência.

Por fim, se as instalações elétricas do lugar estiverem classificadas com alto risco de explosões, devem ser implementados itens de segurança coletiva, tais como:

  • plano de contingenciamento;

  • seccionamento automático;

  • alarmes.

Sinalização e segurança

Já o parágrafo 10.10 foca na sinalização da área. Ao seguir as normas, a empresa precisa adotar a sinalização correta de segurança, que visa advertir e identificar perigos do local. A fim de padronizar e facilitar a aplicação, o texto indica que sejam seguidos os modelos da NR-26, que trata exclusivamente sobre sinalizações de segurança.

Entre os diversos pontos abordados no parágrafo 10.10.1, destacamos:

  • sinalização de impedimento de energização;

  • identificação de equipamento impedido;

  • impedimentos e restrições de acesso;

  • identificação dos circuitos elétricos;

  • sinalização das áreas de circulação.

Medidas de proteção coletiva

Já o parágrafo 10.2.8.1 aborda que todos os serviços executados em instalações elétricas precisam adotar medidas de proteção coletiva aplicáveis, considerando as atividades a serem desenvolvidas e garantindo o bem-estar e a segurança dos trabalhadores.

Nas suas recomendações, está a possibilidade de desenergização elétrica imediata do local ou, caso isso não seja possível, a implementação de uma tensão de segurança. Somada a isso, é indicada a adoção de outras providências, por exemplo:

  • instalação de sistema de seccionamento automático de alimentação;

  • colocação de barreiras, sinalização e obstáculos;

  • bloqueio do religamento automático;

  • isolação das partes vivas.

Outro ponto que a empresa deve se atentar e que também é abordado no tópico de medidas coletivas é o aterramento das instalações elétricas. O processo deve acontecer seguindo as regras dos órgãos competentes locais ou, se for o caso, as Normas Internacionais vigentes.

Enfim, esses foram alguns dos principais pontos abordados na NR-10, a NR eletricidade. Seguir as medidas de controle de uma obra é essencial para a segurança de todos no local de trabalho. Afinal, são essas regras que indicam quais sinalizações, materiais e ações são as mais adequadas em cada situação. A falta ou a negligência das normas pode aumentar a taxa de ocorrência de acidentes e lesões em obras.

O melhor caminho é sempre trabalhar em um ambiente seguro e saudável.

Gostou do artigo? Curta a nossa página do Facebook para conferir outros conteúdos interessantes.

 

Rock Content

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
Share This
Scroll Up